Terça-feira, 12 de dezembro de 2017
Outros

Acordos de PPR e PCR do banco Votorantim e da BV Financeira estão em negociação


19/09/2017
Bancários na Luta, edição 6

Aconteceu no dia 6 a segunda reunião para discutir o Programa Próprio de Remuneração (PPR) e o Programa Complementar de Resultados (PCR) do Banco Votorantim e da BV Financeira.

De acordo com os representantes do movimento sindical que participaram da reunião, a nova proposta do PPR foi rejeitada já na mesa de negociação, pois contém diversas mudanças em relação aos anos anteriores que são prejudiciais aos trabalhadores: os pisos dos programas foram excluídos, os pesos de desempenho e competência foram aumentados e o teto não foi reduzido.

Há, ainda, outros dois pontos negativos: a condição mínima para os funcionários participarem do programa (que deve ser de, no mínimo, 90 dias trabalhados na empresa) e o diferimento de pagamento para quem for receber valores acima de R$ 200 mil, em até quatro parcelas anuais.

Quanto ao PCR, as empresas do Grupo Votorantim apresentaram uma proposta com base em sua rentabilidade, o que é um absurdo, pois o número apresentado é muito superior à média de rentabilidade do grupo. O resultado é que o trabalhador terá de se desdobrar ainda mais para aumentar o lucro da empresa e só assim ter direito ao PCR. O Sindicato repudia essas alterações unilaterais e continuará acompanhando as negociações.


Sindicato dos Bancários e Financiários de Bauru e Região
Rua Marcondes Salgado, 4-44, Centro - CEP 17010-040 - Bauru/SP
Fone (14) 3102-7270 Fax (14) 3102-7272 - contato@seebbauru.com.br