Terça-feira, 12 de dezembro de 2017
HSBC

Bancos fecharam 6,3 mil vagas de trabalho entre janeiro e outubro. Absurdo!


Na Trincheira 360
02/12/2015

O Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) divulgou no último dia 24 sua Pesquisa de Emprego Bancário (PEB), realizada mensalmente com base nos números do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego.

De acordo com a pesquisa, os bancos que operam no Brasil fecharam nada menos que 6.319 postos de trabalho no período compreendido entre o começo de janeiro e o fim de outubro.

Os bancos múltiplos, com carteira comercial (categoria que engloba grandes instituições como o Itaú, o Bradesco, o Santander, o HSBC e o Banco do Brasil), foram os principais responsáveis pelo saldo negativo: eles eliminaram 3.980 empregos.

No entanto, é importante destacar que esse número foi fortemente impactado pelos planos de incentivo à aposentadoria promovidos pela Caixa Econômica Federal e pelo BB. Somente na Caixa foram fechados 2.356 postos.


Rotatividade e salário

Ainda de acordo com a pesquisa, além do corte de vagas, a rotatividade também segue alta: os bancos contrataram 27.503 funcionários e desligaram 33.822 nos primeiros dez meses do ano.

A PEB revela que o salário médio dos admitidos pelos bancos foi de R$ 3.507,23, contra R$ 6.246,41 dos desligados. Assim, os trabalhadores que entraram nos bancos receberam um valor médio 56,1% menor que a remuneração média dos dispensados.

Para o Sindicato dos Bancários de Bauru e Região/CSP-Conlutas, só a assinatura da Convenção 158 da OIT pode pôr fim às demissões. Basta!


Sindicato dos Bancários e Financiários de Bauru e Região
Rua Marcondes Salgado, 4-44, Centro - CEP 17010-040 - Bauru/SP
Fone (14) 3102-7270 Fax (14) 3102-7272 - contato@seebbauru.com.br