, 17 de dezembro de 2017
Últimas Notícias

Sindicato apoia a luta antimanicomial


06/12/2017
Bancários na Luta, edição 14

Em dezembro de 1987, Bauru foi palco de um dos grandes marcos do Movimento da Luta Antimanicomial ao sediar o II Congresso Nacional dos Trabalhadores de Saúde Mental, que ficou conhecido pelo mote "Por uma sociedade sem manicômios". Foi nesse congresso que se elaborou a "Carta de Bauru" e se definiu o dia 18 de maio como dia Nacional da Luta Antimanicomial. Neste ano, portanto, comemora-se os 30 anos do evento.



De 1987 para cá, embora a passos de tartaruga, o Brasil avançou, construindo a RAPS (rede de atenção psicossocial), que tem nos CAPS (centros de atenção psicossocial) o seu alicerce. Trata-se de uma política pública democrática e acolhedora, que promove os direitos humanos, em vez de internação compulsória, atendimento integral.

Os pressupostos dessa nova forma de lidar com as questões de saúde mental são a emancipação social e o não enclausuramento. O foco está no respeito à autonomia do indivíduo, no cuidado, no trabalho em rede, na inserção social. Hoje, há uma diversidade de recursos terapêuticos que retira das figuras do médico e do hospital toda responsabilidade do tratamento.

Atualmente, parece que as políticas de saúde mental mais humanas estão sob ataque, sofrendo um retrocesso. Um exemplo é a política de internação forçada dos viciados da Cracolândia, em São Paulo, que foi colocada em prática pelo prefeito João Dória (PSDB). E o governo Temer não fica atrás:  recentemente, indicou Valencius Wurch para a Coordenação Nacional de Saúde Mental, Álcool e Outras Drogas (Wurch foi diretor da Casa de Saúde Doutor Eiras, no Rio de Janeiro, que foi fechada em 2012 depois de ser acusada de maus tratos e de péssimas condições de tratamento).

Programação

Diante dessa conjuntura, acontece nos dias 8 e 9 de dezembro o "Encontro de Bauru: 30 Anos de Luta por uma Sociedade Sem Manicômios". O evento será na Universidade do Sagrado Coração (USC), mas também haverá atividades públicas na praça Rui Barbosa e no parque Vitória Régia.

Para mais detalhes, procure pelo evento "Encontro de Bauru" no Facebook. A entrada é gratuita, mas é preciso se cadastrar enviando um e-mail para 30anosdeluta@gmail.com.

O Sindicato dos Bancários de Bauru e Região apoia a luta antimanicomial porque entende que existe uma ideologia de encarceramento por trás do modelo vigente de hospital psiquiátrico. A contratação de instituições particulares para esse tipo de tratamento somente estimula a mercantilização da saúde.



Sindicato dos Bancários e Financiários de Bauru e Região
Rua Marcondes Salgado, 4-44, Centro - CEP 17010-040 - Bauru/SP
Fone (14) 3102-7270 Fax (14) 3102-7272 - contato@seebbauru.com.br